EnglishPortuguese

O futuro é agora!

Conheça nossos cases

Se você pensa que a Web 3.0 e o metaverso estão muito longe de nossa realidade no Brasil e que ainda vai demorar muito tempo para realmente acontecer na Terra Brasilis, atente que o Brasil é o segundo maior mercado de NFT’s do mundo e um dos cinco maiores em termo de adoção geral de criptos.

Reserva se une com Converge para lançar primeira coleção brasileira de tênis phygital e wearable no metaverso

NFTs da coleção digital twin “Spriz NFT Series” poderão ser resgatados como modelo físico e digital pelos compradores. Converge participou ativamente da estruturação estratégica do projeto e do desenvolvimento e coordenação do DApp, sistema que fará a “mintagem” dos NFTs

A Reserva X, divisão focada em Web3 da marca de moda masculina Reserva, se uniu com a Converge, solução one stop shop para empresas no metaverso, e com o Decentraland, universo em 3D governado por uma organização autônoma descentralizada (DAO), para lançar a “Spriz NFT Series”, a primeira coleção de tênis phygital e wearable de uma empresa brasileira no metaverso.

Composta por quatro modelos phygital (Asphalt, Citadel, Stellar e Turmoil) do tênis esportivo, a coleção foi desenvolvida pela Reserva em parceria com a Converge na estruturação estratégica do projeto, incluindo a produção artística dos NFTs e do material de divulgação, o desenvolvimento dos smart contracts, a implementação do website.

A Converge foi responsável pelo desenvolvimento e coordenação do DApp, sigla de “Decentralized Application”, o sistema que faz a “mintagem” (registro em blockchain) dos NFTs. Com o mote “O que é seu está guardado”, as vendas vão durar 72 horas ou até esgotarem os estoques. As primeiras 24 horas foram exclusivas para garantir uma vaga na pré-venda do projeto da Reserva.

O tamanho do par será definido no momento da compra e confeccionado posteriormente. Quem adquiriu, irá resgatar o tênis físico e o digital. Na versão física, é possível deixá-lo guardado e embalado no cofre especial da Reserva até 2030. A versão wearable poderá ser utilizada nos avatares dos donos no Decentraland, uma das principais plataformas de metaverso.

aramis-reclamacoes

Em nova campanha, Aramis inicia movimento digital inovador, cria cidade virtual e lança clube exclusivo de benefícios via NFT em parceria com a Converge

A Aramis, uma das líderes do mercado nacional no varejo de moda masculina, lançou em Março de 2022, um movimento digital inovador e que traduziu em sua nova campanha de inverno, DesInverno, uma das maiores tendências globais sob a ótica de ativos digitais: os NFTs. Estrelada por Cauã Reymond, trendhunter da Aramis, marcou o início de uma temporada de lançamentos especiais: a nova coleção de inverno, a jaqueta phygital (física e digital) MetaHeat, que possui 3 níveis de aquecimento e poder de controle de temperatura através de um powerbank e o lançamento do primeiro produto digital e NFT Aramis (token não fungível) que permite aos compradores a entrada ao clube VIP da marca.

"Ficamos muito animados com o desafio de auxiliarmos a Aramis, uma das marcas de varejo de moda masculina mais inovadora do Brasil, a desenvolver a primeira ação desse segmento envolvendo NFTs no país. A utilização da NFT como link entre os mundos físico e digital, e sendo chave de acesso a um Clube de Clientes VIP que terão benefícios totalmente diferenciados, é uma das tendências do mundo da moda a nível global”, comenta Caio Jahara, CEO da Converge" TODOS OS DIGITAL TWINS DISPONIBILIZADOS FORAM COMERCIALIZADOS EM 24 HORAS

Evento gratuito da Abramus debate possibilidades artísticas e direitos autorais no metaverso

Promovido pela ABRAMUS em parceria com a Converge, painel “Desafios da Arte no Metaverso” ocorreu no dia 12 dezembro, das 12h00 às 13h00, no Convergeland, espaço multiuso para empresas localizado no Decentraland

Com o objetivo de debater sobre as possibilidades artísticas e os direitos autorais no metaverso, a Associação Brasileira de Música e Artes (ABRAMUS) e a Associação Brasileira dos Direitos de Autores Visuais (AUTVIS) se uniram com a Converge – solução one stop shop para empresas no metaverso, unidade de negócios da startup de soluções envolvendo tecnologia 3D R2U – para promover o painel “Desafios da Arte no Metaverso”, no dia 12 de dezembro, das 12h00 às 13h00. Gratuito, o evento foi realizado no Convergeland (iniciativa da Converge), um espaço  multiuso para  empresas no metaverso, localizado no Decentraland, universo em 3D governado por uma organização autônoma descentralizada (DAO). 

Músicos, artistas e demais profissionais envolvidos nos processos de direitos autorais foram convidados para participar. No painel, foram abordados tópicos como “Expressões artísticas no metaverso”, “As possibilidades   de   desenvolvimento artístico no metaverso” e “Os desafios dos direitos autorais no metaverso”. Os debates foram mediados por Fernanda   Audi, responsável pelo departamento de operações da Abramus   desde 2017, e Gustavo Gonzalez, advogado especializado em direito empresarial, responsável pelas áreas de Relacionamento Internacional e pelo departamento de Novos Negócios da Abramus Digital.

Converge lança “Convergeland”, primeiro espaço multiuso para empresas no metaverso

Novidade permite que empresas realizem no metaverso desde eventos menores e simultâneos até grandes festivais de música e feiras envolvendo milhares de participantes Objetivo é democratizar e agilizar ações dentro do metaverso, possibilitando a experimentação e o aprendizado por meio de ações de tamanhos e complexidades diversas.

Em agosto de 2022, a Converge, unidade de negócios da startup de soluções de realidade aumentada R2U, que oferece uma solução one stop shop para empresas no metaverso, anunciou o lançamento  do “Convergeland”, o primeiro espaço multiuso para empresas no metaverso. Com mais de 30 “parcels” (lotes), a “land” (terreno) poderá acomodar desde eventos menores e simultâneos até grandes festivais de música e feiras envolvendo milhares de participantes.

Localizada   no   Decentraland, com  as   coordenadas 109, -149, a   curta distância da Dragon City, os principais diferenciais do “Convergeland” são a facilidade de acesso para locação, a possibilidade de alugar áreas por dias ou até meses, a opção de modulagem do espaço  e valores e pagamento em Real.

Caso haja interesse, as empresas também podem optar por modelagens 3D já prontas, como áreas para feiras, congressos, workshops, shows, convenções, lançamento de produtos, além de máquinas de “mintagem” (registro em blockchain) de NFTs, gamificações, dentre outros.

“A decisão de lançarmos o primeiro espaço multiuso para empresas no metaverso, especificamente no Decentraland, surgiu devido à concentração de ações das principais empresas a nível mundial dentro dessa plataforma, como JP Morgan, Samsung, Skechers, além de eventos de alto impacto, como o Metaverse Fashion Week e a 1ª Semana de Arte no Metaverso. Já a proposta de o Convergeland ser multiuso, com a possibilidade de as empresas usarem modelagens 3D pré-prontas de espaços com algumas customizações, veio de percebermos no dia a dia, junto aos nossos clientes e prospects, a dificuldade com relação a prazos e valores de investimento”
Valéria Carrete/Chief Metaverse Officer da Converge

Da experiência do cliente ao e-commerce: como o varejo pode explorar o metaverso
Converge comandou um grupo de retailtechs e levantou os principais pontos para os varejistas que desejam sair na frente na construção do novo universo

Pensando em ajudar sobretudo os varejistas na construção desse novo cenário, o Futurejo, grupo de retailtechs unidas para pensar o futuro do setor, elaborou em evento alguns princípios fundamentais para quem deseja sair na frente. Formado por Bornlogic, Incentive.me, Pricefy e Converge / R2U, o   evento   foi   captaneado   pela   última   e com o foco em demonstrar como aproveitar essas oportunidades. A Converge foi responsável pela montagem do espaço, grade de conteúdo e palestrantes convidados.

O primeiro passo apontado é aprender não só sobre o ambiente imersivo como também sobre as tecnologias do ecossistema, como   criptomoedas,   NFTs, carteiras digitais, entre outras. A noção inicial das ferramentas que fazem parte desse contexto é fundamental para enxergar todas as potencialidades. As criptomoedas, por exemplo, deixaram de ser apenas uma forma de investimento e passaram a ser base essencial de qualquer iniciativa, tanto para sua realização quanto para sua escalabilidade. 

O segundo ponto é avaliar quais são os objetivos para as ações planejadas, a partir dos quais pode ser levantada a melhor estrutura para operá-los. A ideia pode   ser captar mais clientes, oferecer uma experiência nova, engajar os consumidores para fidelização, entre diversas outras possíveis. Assim, é possível utilizar parte do know how sobre clientes adquirido pela equipe das lojas físicas na construção de um espaço, serviço ou experiência personalizados no metaverso.

O evento teve 3 dias de duração e contou com convidados como Gil Giardelli, Andrés Bilbao, João Hassim, Lacie Thorne, Gustavo Cunha, Daniel Chor e Johnny Dória, entre outros.

Marcas que nos prestigiam

Parceiros e associados

Entre em contato

e tenha ao seu lado uma equipe de especialistas para alcançar o resultado desejado em suas ações no metaverso

@2022 Converge   Todos os direitos reservados